Um dos principais desafios dos tutores é o momento de dar comprimidos aos animais de estimação. A necessidade da dose certa e a relutância do pet são fatores que fazem com que muitos cuidadores fiquem nervosos só de pensar no assunto.

No entanto, apesar de parecer uma tarefa hercúlea, dar comprimidos aos animais de estimação pode não ser assim tão difícil quando são adotadas as técnicas recomendadas pelos veterinários. Conheça as principais a seguir.

Três técnicas para dar comprimidos aos animais de estimação

As técnicas para dar comprimidos aos animais de estimação ajudam a fazer o pet tomar a medicação na dosagem correta e nos intervalos recomendados sem tanto sacrifício por parte dos tutores. Conheça as principais a seguir!

1. Escondendo o medicamento

Uma das formas mais conhecidas de dar comprimidos aos animais de estimação é escondendo o medicamento em algum alimento que o pet goste e já esteja habituado a comer, como carne, biscoitos caninos/felinos ou outros.

Nesse caso, é importante dar uma porção antes sem a adição do comprimido e, em seguida, oferecer uma nova dose com o medicamento. Caso o animal cuspa talvez outra das técnicas seja necessária para que a dose adequada seja administrada.

2. Disfarçando na refeição

Uma opção também comum para dar comprimidos aos animais de estimação é disfarçar na tigela de comida normal, principalmente se o animal comer ração seca.

Entre os fatores que podem atrapalhar o uso dessa técnica é o animal estar com o apetite reduzido devido à doença. Destaca-se ainda que o tutor deve tomar alguns cuidados, como:

  • Disponibilizar apenas a dosagem correta do comprimido. Nada de colocar uma dose extra para o caso de o animal não comer uma inteira, pois essa prática pode causar uma superdosagem;
  • Não deixar o medicamento disponível o dia todo na tigela de ração do animal, além de prejudicar o intervalo entre as medicações ainda facilita a contaminação da medicação;
  • Não diluir o medicamento, pois pode alterar o tempo de reação dele no organismo, mudando o efeito almejado.

O medicamento também pode ser disfarçado em rações úmidas, principalmente no caso de gatos que têm uma preferência por esse tipo de alimento. No entanto, para que o comprimido não desintegre ele deve ser ingerido rapidamente.

3. Diretamente na boca com aplicador

Caso as técnicas de esconder ou disfarçar não funcionem, o tutor terá que dar os comprimidos aos animais de estimação diretamente na boca, o que exige cuidado e um pouco de paciência.

Inicialmente é preciso escolher um momento no qual o pet está mais calmo e relaxado para iniciar a medicação. Pegue apenas a dose correta e, com ajuda de um aplicador, insira diretamente na garganta do animal utilizando a lateral da boca para que ele não sinta o gosto.

O aplicador evita que o tutor tenha que colocar as mãos dentro da boca do animal, o que aumenta a segurança de ambos. Destaca-se ainda que o aplicador de comprimidos aos animais de estimação deve ser de plástico e ter a ponta de silicone para não ferir o pet.

Após a colocação do medicamento, segure a boca do pet fechada por uns instantes para certificar-se de que ele vai engolir o comprimido.

Portanto, dar comprimidos aos animais de estimação não precisa ser um momento tão desgastante entre pet e tutor, mas é importante que haja calma e paciência no processo, afinal, seu animalzinho está doente e precisa dessa atenção extra para ficar bom.

4. Com um Veterinário em Casa ou Clínica Veterinária

As tentativas anteriores não deram certo? Para a segurança do seu pet e sua própria segurança também, recomendamos solicitar um veterinário em domicílio, ou até mesmo ir numa clínica veterinária pois, quando solicitado, o veterinário irá preparado para atender paciente mais bravos.

O veterinário possuí focinheira, manejo e sabe como cuidar da segurança dele. Em determinada situações, é possível solicitar um auxiliar veterinário para acompanha-lo.

Além de remédios, existem casos que os pacientes necessitam da medicação aplicada, nós do Atende Pet, possuímos planos específicos para determinadas situações.

Portanto...

...dar comprimidos aos animais de estimação não precisa ser um momento tão desgastante entre pet e tutor, mas é importante que haja calma e paciência no processo, afinal, seu animalzinho está doente e precisa dessa atenção extra para ficar bom.

A saúde do seu pet está em dia? Se tiver dúvidas, entre em contato com o Atende Pet e faça uma consulta de rotina, incluímos consulta e exames. Entre em contato aqui.

 

 

Em parceria com: Chemitec

TIRE SUAS DÚVIDAS
preloader