fbpx

Meu gato não entra na caixa de transporte

Acostume seu gatinho a caixa de transporte

Acostume seu gatinho à caixa de transporte

Sabemos que para algumas mães/pais de gatos colocar os gatinhos na caixa de transporte é quase uma missão para Tom Cruise em Missão Impossível, é muito difícil. 

O atendimento veterinário em domicílio ajuda muito os responsáveis de gatos, mas infelizmente nem todo procedimento veterinário é possível fazer em domicílio, e fica inevitável transportar o gatinho para a clínica. 

A dica primordial que damos é: acostume seu gatinho a caixa de transporte

Vamos pensar em nós humanos, quando tratamos de fobias de transportes, existem pessoas que possuem medo de avião, navio e até carro e ônibus, dizer que é seguro quando você não tem medo é em vão, visto que os sentimentos estão nelas e não em você. 😉 

Com os gatinhos é a mesma coisa, eles possuem medo do que pode acontecer ali, pois é um ambiente fora do comum e como quase todo mundo sabe, os gatos são territorialistas ao extremo. 

Usar a caixa de transporte apenas quando for necessário ir ao veterinário, associará o gatinho a pontos negativos. O ideal é mostrar para seu gatinho que a caixa de transporte faz parte do seu ambiente, e quando ele explorá-lo, associará a um ponto a mais de segurança em seu território.

Estou precisando sair com ele agora, o que eu faço

Casos imediatos não dão tempo de acostumá-lo, dessa maneira sugiro mostrar que o local é seguro e que está muito próximo do seu ambiente. 


Tente colocar os brinquedos e também os petiscos favoritos dos seus gatinhos dentro da caixa, isso mostrará que o espaço faz parte do seu território.

Veja como acostumar seu gato com a caixa de transporte

Acostumar o gatinho a conviver na caixinha de transporte é a melhor opção para não estressá-lo durante o uso. Assim, quando for necessário usar a caixa de transporte para seu gato, ele estará seguro e confiante, pois a caixa de transporte já faz parte do seu território. Vamos tentar:

“Essa caixa aqui é um brinquedo amor”

As caixas de transporte não precisam ficar guardadas e escondidas, elas precisam fazer parte do território do gatinho, ou seja, um item normal no convívio dele em casa, eu sei que nem sempre elas conseguem se encaixar na decoração, mas as caixas de transportes precisam estar acessíveis aos gatinhos, para que eles possam explorar e saber que ali é um refúgio para eles.

“Olha o que tem lá dentro”

Deixar petiscos e brinquedos dentro da caixa de transporte fará com que o gato acesse a caixa de transporte mais vezes. Os gatos são curiosos e, como já falado muitas vezes, logo que ele perceber seus brinquedos dentro do local, irá investigar o que está acontecendo.

Os babys são muito mais acessíveis

Sempre quando falamos de comportamento, começar logo cedo é sempre a melhor solução. Quando o gato já tem idade para sair de casa, 60 dias, é recomendado que costume a usar a caixa de transporte para fazer passeios, olha como podemos começar:

É hora de passear com os gatos

Calma! Vamos devagar rs

Mas sim, é preciso fazer simulações de viagens com seu gatinho, lembrando, ele precisa ter idade suficiente para passear.

Comece aos poucos, aos poucos mesmo, tomando cuidado sempre para não estressá-lo. É preciso ter paciência, principalmente no começo. Vamos simular algumas ações, essas atitudes já farão com que seu gato comece a entender parte do seu cotidiano:

Para você que tem carro…

  • Fechando a caixinha
  • Indo até o carro
  • Fechando as portas
  • Ouvindo uma música lenta
  • Ligando o carro
  • Saindo de casa
  • Dando uma volta no quarteirão
  • Indo ao veterinário.

Eu não tenho carro…

  • Fechando a caixinha
  • Comece indo até o portão
  • Vá até a esquina
  • Dê uma volta no quarteirão.

Se possível, faça um corrida de Uber até um estabelecimento Cat Friendly.

Vale ressaltar

Para ambos os casos eu vou ressaltar, o limite sempre será do gatinho, as ações são feitas para que ele se acostume com o transporte, fazendo uma viagem menos estressante durante o percurso até o veterinário ou qualquer outra viagem, então o benefício é total dele.

“Ah mas isso demora demais, não tenho tempo…”

Sim, o processo é lento e devagar e precisa ser constante, de nada adianta fazer uma vez por mês, ou até mais. Não vale insistir se o gato não quer naquele momento, volte as etapas, não faça no dia, mude a ideia das etapas, de novo, aqui o principal objetivo e diminuir o estresse dele, então não adianta estressar para ele se acostumar kkk

Comprando a caixa de transporte

“Vou compra um caixa bem bonita então, para combinar com minha casa…”

Legal, você tem todo o direito e olha, tem uma caixinhas que são lindas mesmo, super combina com qualquer decoração, só vamos lembrar para quem é a caixinha? Sim, para para o gatinho, então opte por modelos mais confortáveis para ele, por exemplo:
Ele cabe na caixinha?

  • Ela é confortável?
  • Ele pode se machucar dentro dela?
  • Consegue ficar em pé?
  • Girar o corpo?

São perguntas importantes para serem respondidas na hora da compra do produto.

Veterinário em domicílio ajuda a reduzir o estresse

Você pode solicitar a consulta veterinária em casa sabia? Assim o gatinho continua no território dele e você não precisa se preocupar com todo o processo até chegar na clínica.

Converse com o atendimento se é possível o atendimento em casa pelo sintomas atuais.

Rolar para cima