Telemedicina é aprovada pelo CFMV

telemedicina-aprovada

O CFMV (Conselho Federal de Medicina Veterinária) aprovou a telemedicina veterinária, conforme a Resolução Nº 1.465 de 27 de junho de 2022. A partir de agora, é possível o atendimento online do veterinário. Vale destacar que a consulta veterinária online possui ressalvas e o atendimento presencial sempre será o mais assertivo.

A consulta veterinária presencial é qualificada como padrão ouro pelo CFMV, ou seja, é o padrão mais qualificado para avaliar os sintomas dos pacientes, uma vez que, no atendimento online, é o responsável pelos pets que irão apalpá-lo quando necessário. A medida visa dar mais segurança para iniciar o tratamento.

Definir se a consulta será presencial ou online será de autonomia do médico veterinário.

A resolução da telemedicina veterinária vem para regulamentar alguns procedimentos que já aconteciam no dia a dia entre veterinários e responsáveis.

continua depois do anúncio

As teleconsultas veterinárias e seus tipos de atendimentos

Visando a divisão entre diferentes tipos de atendimentos, a teleconsulta veterinária é dividida em:

Teletriagem
Procedimento realizado antes da consulta para determinar pontos importantes ao médico veterinário.

Teleorientação
Quando são solicitadas dúvidas.

Teleconsulta
Quando são avaliados cães e gatos para diagnosticar sintomas informados pelo responsável.

Telemonitoramento
Quando é feito acompanhamento com o paciente após a avaliação física.

continua depois do anúncio

Telediagnóstico
Quando é feito o diagnóstico de exames realizados.

Teleinterconsulta
Quando é feito o contato entre médicos veterinários, o que é muito comum entre clínicos gerais e especialistas.

Para a realização da teleconsulta, procedimento para avaliação de sintomas, principalmente, somente após a assinatura da Relação Prévia Veterinária Animal Responsável (RPVAR).

Art. 7º A teleconsulta veterinária somente pode ser efetivada nos casos em que o responsável tenha estabelecido a RPVAR de forma presencial e devidamente registrada, sendo vedada nos casos de urgência e emergência.

E quanto às emergências e urgências

A telemedicina veterinária não é permitida para emergências e urgências. Sintomas como intoxicação, convulsão, falta de ar, atropelamento, entre outras emergências, devem passar por atendimento veterinário presencial. Exceção em casos de desastres naturais onde não é possível o deslocamento até a área atingida.

Como diferenciar se é emergência, urgência e desastres

Emergência
Constatação médico-veterinária de condições de agravo à saúde animal que impliquem sofrimento intenso ou risco iminente de morte, exigindo, portanto, assistência médico-veterinária imediata.

Urgência
Ocorrência imprevista de agravo à saúde, com ou sem risco potencial à vida, em que o paciente necessita de assistência médico-veterinária imediata para que não se torne uma emergência.

Desastres
Eventos naturais, ou não, que causem danos e/ou ameaças em uma localidade e que provoquem obstáculos que impossibilitem o deslocamento do paciente e de seu responsável, inviabilizando a consulta presencial.

Consulta Veterinária em Domicílio

A telemedicina veterinária irá ajudar muito na consulta veterinária em domicílio, pois, a partir de agora, o monitoramento, diagnóstico e orientações estão acontecendo de forma formal.

Você pode agendar uma consulta com o atendimento

continua depois do anúncio

Rolar para cima